Sinagoga de Copacabana
Pode-se dizer que a sinagoga Kehilat Yaacov existe graças ao embaixador brasileiro em Bordeaux, Sousa Dantas, que com seu senso de justice e solidariedade concedeu vistos de entrada no país a várias famílias belgas, especialmente judeus da Antuérpia, em 1940. Um deles foi Raphael Zimetbaum, nascido em junho de 1928.

A vida na Bélgica era tranquila. As crianças iam às escolas e levavam uma vida integrada à sociedade local até a eclosão da Segunda Guerra Mundial. Muitas famílias judias da Antuérpia já tinham escapado de preconceitos e de pogroms na Polônia. Atraídas pela indústria de diamantes belga, haviam trocado a Europa Central pelos mares do Atlântico Norte no início do século XX.

Seguindo o ciclo de chegadas e partidas, expulsões e perseguições, que se repetem na História judaica, mais uma vez tiveram de buscar outro destino. Em 1940, a Bélgica foi invadida pelas tropas nazistas. Os Zimetbaum tiveram de abandonar o país e procurar rotas de fuga por estradas francesas. Foram interceptados pelas tropas alemãs e presos por cinco semanas. Graças a Sousa Dantas, conseguiram vistos de entrada para o Brasil.

Aqui, encontraram seus compatriotas e se instalaram em Copacabana, que àquela época apenas começava a ser povoada. O Brasil despontava como o “país do futuro”, como vaticinou Stefan Zweig, e Copacabana era a Princesinha do Mar. Assim que chegaram, sentiram falta de um local onde pudessem cuidar de sua vida espiritual perto de casa.

No início dos anos 1940 reuniam-se em um espaço nos fundos de um guarda-móveis na rua Barata Ribeiro. Conseguiam realizar os serviços diários, mas nas grandes festas alugavam os salões de Botafogo, na General Severiano. Em 1954 começaram gestões para construção de uma sinagoga. Encontraram um terreno na rua Capelão Álvares da Silva, no Bairro Peixoto, onde inauguraram, em 1956, e onde funciona até hoje a Kehilat Yaacov, conhecida como a “Sinagoga de Copacabana”.

O rabino Eliezer Stauber, cuja história se confunde com a história da entidade encanta a todos com sua bela voz, com seu profundo amor pelo Judaísmo e com seu tradicional cholent no Shabat.
Sexta, 22/12
Acendimento
das velas: 19:18

Shabat, 23/12
Término: 20:19
Shacharit

Seg à Sex às 7h
Sábado às 9h -
Kidush especial às 12h
Domingo às 8h15

Minchá

Seg à Sex e Dom às 19h25

Sábados às 19h00

Aula de Guemara com Rabino Shai aos Sábados: 18h30
seguido de Seudát Shlichit com aula de Torá.

Arvit

Sempre depois da aula de Torá do Rabino Stauber, que ocorre logo após Minchá.
SINAGOGA DE COPACABANA - KEHILAT YAACOV
Rua Capelão Álvares da Silva, 15 - Copacabana - Rio de Janeiro - RJ Tels: (21) 2255-0191 / 2235-6247